Ixi, escapou o xixi! #incontinência urinária tem solução! Fique por dentro!


"Preciso ir no banheiro urgente, se não vai escapar!"

"Eu não saio mais de casa porque eu tenho medo de perder o xixi."

"Eu perco urina quando espirro ou tusso."

"A minha mãe está perdendo urina e nem percebe, mas eu acho que é normal por causa da idade."


Alguma vez você já ouviu ou disse alguma dessas frases?
Então fique alerta! Pois PERDER URINA NÃO É NORMAL!

Não tem idade para acontecer e nem gênero. Homens, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, todos podem perder urina.




A incontinência urinária tem cura!

E o quanto antes procurar ajuda mais eficaz será o tratamento.







A perda urinária é caracterizada por qualquer perda involuntária, e normalmente ocorre devido a um aumento da pressão intra-abdominal e um enfraquecimento da musculatura do assoalho pélvico, a chamada incontinência urinária de esforço, como ilustra essa imagem.






Há outras formas de perda urinária como a de urgência, quando a pessoa sente urgência para urinar, aquela que ocorre devido a algum problema neurológico, trauma ou mesmo pós-operatório e, a mista quando junta dois tipos, a de urgência e a de esforço.


A incontinência acomete mais as mulheres do que os homens, a estatística é de 2:1, sendo que 10% a 30% estão na faixa etária dos 15 aos 64 anos e apenas um quarto destas mulheres procuram ajuda médica. Estes dados são preocupantes pois a perda urinária traz prejuízos para a vida das pessoas, afeta de modo significativo a qualidade de vida, com consequências psicológicas, físicas, profissionais, sexuais e sociais.





É muito importante procurar um médico urologista ou conversar com o seu ginecologista sobre as queixas de perda urinária, dependendo do grau de incontinência, de leve a moderado, existe tratamento fisioterapêutico, sem necessidade de realizar uma cirurgia.





O tratamento consiste primeiramente de uma boa avaliação para entender o que está acontecendo, identificar a causa da perda urinária, avaliar a postura e então traçar a conduta correta para cada tipo de incontinência.




Algumas das ferramentas utilizadas são a reeducação postural, pois uma postura inadequada pode aumentar ainda mais a pressão intra-abdominal, e assim forçar o assoalho pélvico. E existe, também, o Biofeedback para ajudar na conscientização do assoalho pélvico, além de cones vaginais, eletroestimulação, entre outros.


Independente de quando e como você perde urina, saiba que isto não é normal e tem cura!

Quer tirar alguma dúvida ou conhecer mais sobre o tratamento?

Converse conosco ou marque uma avaliação.


Será um prazer poder te ajudar.




Autora:

Dra. Fernanda Freitag

Crefito 167266 - F

Fisioterapeuta com formação em Reeducação Postural no Método G.D.S. e Conceito Mullingan.

Especialista em Gerontologia e Mestranda em Neurologia com foco em Parkinson pela USP

Brusque, Santa Catarina   |  zentrumpilatesebemestar@gmail.com   | (47) 3350-2743  |  (47) 99925- 3479

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

2017 - Criado por Zentrum Pilates e Bem-estar.