Reprogramação de crenças, com foco na reprogramação alimentar.

Atualizado: 16 de Set de 2019



Algumas reprogramações de crenças são mais complexas, inclusive a reprogramação alimentar. Sendo assim, vamos entender passo a passo como as crenças se estabelecem.


Por isso primeiramente vamos entender o que são as crenças, são as nossas verdades, são o que determinam as nossas vidas e nossos resultados. E elas são geradas por meio da nossa comunicação, pensamento e sentimento que foram emitidos repetidas vezes ou por forte impacto emocional. Contudo nossa formação de crença passiva, ou seja, que não estamos programando de forma consciente, apenas vivendo nosso dia a dia, pode ser formada a partir de qualquer etapa do ciclo, podendo começar por pensamentos ou sentimentos para então a comunicação, por exemplo.


Mas o que são os pensamentos? Quando falamos de pensamento na reprogramação de crenças, estamos nos referindo a imagens, diálogos internos, narrativas em 3º pessoas que fazemos em nosso consciente e claro em nosso inconsciente, porém não sabemos o que acontece ao certo lá, mas já existem estudos que comprovam que de 75% a 98% de doenças físicas, comportamentais e psiquiátricas tem origem em nossa vida mental, o que inclui o inconsciente. E este conceito se fortaleceu após Eric R. Kandel, neuropsiquiatra ganhar o premio Nobel no ano 2000 por seu trabalho que comprovou que nossas memórias, pensamentos e imaginações podem ativar e desativar certos genes, mudando a estrutura dos neurônios no cérebro.


Contudo não são apenas os pensamentos que interferem em nosso organismo, os nossos sentimentos também! Pois eles produzem compostos químicos ou combinações de compostos químicos, que serão Neuropeptídeos (que em suma os peptídeos são cadeias de aminoácido, que podem funcionar como hormônios ou neurotransmissores mais complexos que os “clássicos”) ou moléculas de emoção (MDE’s) (também são cadeias de aminoácidos que produzem neurotransmissores e hormônios) que são responsáveis pelos diferentes estados emocionais que sentimos, sendo assim existe uma química diferente para cada sentimento, como a alegria, raiva, medo, tristeza, amor, enfim todas as combinações emocionais que experimentamos em nosso dia a dia. E quando preparamos uma emoção qualquer, nosso hipotálamo automaticamente produz o peptídeo especifico e libera por meio da glândula e distribuídas em nosso corpo através da corrente sanguínea, informa a células sobre com deve proceder, se ativa ou não aquele gene, e tudo em nosso corpo é movido por essas moléculas mensageiras, que se espalham por toda parte. Porém quando produzimos repetidamente a mesma substância química nos viciamos nela, dificultando nosso equilíbrio emocional, pois buscamos inconscientemente situações que supram os desejos bioquímicos das células.


Parece loucura né? Mas sim nosso corpo e mente estão conectados. Por isso quando falamos de reprogramação alimentar tudo isso tem que vir a tona, pois como mencionei em um texto sobre dificuldade de emagrecimento, quando nos boicotamos por não nos sentirmos capazes ou merecedores liberamos uma emoção, quando guardamos magoa também e quando nos alimentamos igualmente, pois aquela situação nos faz sentir bem ou não, em resumo tudo que sentimos produz hormônio e/ou neurotransmissores que são responsáveis por nossas emoções.


Caso tenha interesse em saber mais sobre o assunto citado acima ou tenha dificuldade para emagrecer leia também este outro texto https://www.zentrumpilatesebemestar.com.br/blog/esta-tentando-perder-peso-e-n%C3%A3o-consegue


Mas se seu foco é apenas reprogramar a sua forma de se alimentar, identifique primeiro o que você esta comendo, o que você busca quando se alimenta.


Poucas pessoas percebem que a alimentação esta diretamente ligada com momento que provocam grandes emoções; por exemplo fim de ano, mesa farta, pessoas alegres e férias ou um caso oposto, chinelo encima da mesa do lado do prato. As duas situações vão gerar crenças positivas ou negativas, e por isso irá buscar essas sensações novamente.


Os principais neurotransmissores e hormônios que identifico em meus clientes quando o assunto é alimentação disfuncional é a dopamina responsável pelo sentimento do prazer, a endorfina em busca da felicidade, a ocitocina o hormônio do amor e da empatia ou a serotonina o principal neurotransmissor do sistema límbico que é responsável por nossas emoções (aqui estão nossos medos, ansiedades, entre outros) e relacionamentos sociais. Isso porque muitas vezes quando vamos nos alimentar buscamos muito além de nutrir nosso fisiológico, podemos estar nutrindo sentimentos que faltaram e/ou foram muito estimulados na infância, na adolescência ou nos dias atuais e você busca na sua alimentação produzir estes hormônios, nosso organismo é muito inteligente e quando ele se vicia no hormônio/neurotransmissor ele fará de tudo para encontrar aquela química novamente mesmo que não esteja diretamente ligado com as formas passadas. Por isso identifique o que sua alimentação representa para você, veja se ela esta ligada aos seus sentimentos e a quais.


E poderá buscar de outras formas essas químicas, por exemplo, a dopamina pode ser conseguida por expressar sua gratidão, recordando momentos agradáveis e até mesmo fazendo atividades físicas. Já a endorfina pode ser encontrada além do chocolate, dando e recebendo carinho, entrando em contato com a natureza e até na atividade sexual, a oxitocina encontramos dançando, abraçando e fazendo carinhos e toques corporais e a serotonina quando demonstramos otimismo perante a vida e claro fazendo uma boa alimentação, comendo alimentos ricos em triptofanos (carne, peixe, ovos, leite e abacaxi, por exemplo). Ressalto aqui que o acompanhamento de um profissional da área nutricional é fundamental para reprogramação alimentar, pois eles te ajudaram com os melhores cardápios para seu estilo de vida, além disso, pratique atividade física e autoconhecimento, se permita se conhecer e entender o porquê você funciona da forma que funciona.


Desta forma você entrará no ciclo de reprogramação de crença, mudando seu comportamento e alimentos que ingeri, mude também seu pensamento sobre a comida e o automaticamente mudará sua emoção, assim você se sentirá bem e otimista para continuar neste novo ciclo, faça isso repetida vezes, e pronto sua crença será reprogramada! Tenha paciência e persistência neste caminho e quando menos esperar um novo estilo de vida terá sido criado!


Espero ter ajudado, fique bem e até a próxima.


Autora:

Laís Hack

Psicóloga e Coach de Relacionamentos Pessoal e Interpessoais, com base na teoria Integral Sistêmica e Inteligência Emocional.

Brusque, Santa Catarina   |  zentrumpilatesebemestar@gmail.com   | (47) 3350-2743  |  (47) 99925- 3479

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

2017 - Criado por Zentrum Pilates e Bem-estar.