Entenda o luto.


Mesmo sendo de conhecimento de todos que nada é para sempre aqui na Terra, encontro pessoas que não conseguem passar pelas fases do luto e vivem com essa dor por muitos anos.


O que para essas pessoas parece normal, afinal já se acostumaram com a dor, o problema é que essa perda quando não trabalhada e aceita impede que o individuo viva de forma plena, pois pode existir muita culpa, falta de aceitação entre outros sentimentos que o impeçam de ser verdadeiramente feliz.


E diferente do que a maioria das pessoas acreditam, o luto não é apenas quando alguém importante e próximo morre. Mas também pode ser sentido em situações em que o paciente já esta percebendo que esta morrendo e em situações de divórcios ou abandono de acordo com estudo recentes.



Outro ponto que pode impedir a pessoa de vivenciar o luto é não ter consciência que para superar essa dor existe um processo natural que chamamos de "As 5 fases do luto".


Essas fases são:

Primeira fase - Negação/Isolamento: É o momento em que se busca negar ou não acreditar que a perda realmente aconteceu. É uma das fases com mais oscilação de emoções, passando pela raiva, tristeza, isolamento, arrependimento de não ter falado ou feito algo, solidão, entre outras; Nesta fase a pessoa enlutada tende a ficar mais calada e sem perspectiva de futuro.


Segunda fase - Raiva: Ela aparece quando se percebe de fato que nada mais pode ser feito, que realmente aconteceu a perda. E esse sentimentos de frustração, impotência, revolta e dificuldade em se conformar sejam canalizadas em raiva que se pode observar nas ações e pensamentos voltados para outro, como a pessoa que lhe deu a noticia, alguém que pode ter causado a morte, o médico que você acredita não ter feito o suficiente ou até mesmo Deus.


Terceira fase - Barganha/Negociação: Nesta fase o indivíduo percebe que a negação, isolamento e a raiva não resolveu e por isso começa a negociar a dor da perda, com ela mesma, ou com Deus; realizando alguns acordos, trocas, promessas, pactos, sacrifícios; como por exemplo, de ter uma vida mais saudável, de ser uma pessoa melhor e mais gentil. Mas sempre com o objetivo de que tudo volte ao normal.


Quarta fase - Depressão: A fase geralmente mais longa, podendo ser vivenciada por décadas devido a falta de aceitação da perda. Pois é neste momento que o individuo deve tomar consciência de que não há como mudar os fatos, de que não é possível voltar atrás. E por isso é a fase de maior sofrimento, que despertam sentimentos como impotência, melancolia, culpa, desesperança, desânimo, desinteresse, apatia, tristeza e choro, por exemplo. É um momento em que o enlutado busca novamente por isolamento e por refletir sobre a falta que sente do outro, para então despertar o desejo de reorganizar sua vida e buscar novos sentidos para ela.



Quinta fase - Aceitação: Chegamos a última fase deste processo, é aqui que ocorre a aceitação da perda com paz e tranquilidade; não se tem mais a necessidade de negar, barganhar, se revoltar e o estado depressivo da espaço para o começo do enfrentamento da saudade com mais consciência, a perda é aceita e assim permite novas perspectivas e preenchimento do vazio.


E para passar por esse processo que é o luto tenho três importantes dicas:


Primeiro: se permitir sentir a dor, nossas emoções foram feitas para ser sentidas e este é um momento em que elas estão " a flor da pele" e só quando nos permitimos sentir e interpreta-las é que teremos mais clareza sobre as emoções.


Segundo: não se culpar, não existem relacionamentos perfeitos, e mesmo sem a perfeição existe amor que supera e suporta tudo; e o que acha que devia ter dito ou falado não adianta de nada mais, se não para atormentar seus pensamentos, por isso tome controle deles e se sentir vontade escreva uma carta com tudo que gostaria de ter dito ou feito e se liberte dessa dor e cobrança.


Terceiro: reorganizar sua rotina da melhor forma possível, no inicio será mais desafiador mas é uma questão de habito, por isso esteja disposto a ter novos hábitos, lembrando sempre de por coisas que te façam bem como atividade física, viagens e realizações de sonhos pessoais. O Convívio social assim que se sentir bem para isso também vai contribuir para troca de seus pensamentos negativos por positivos e com visão para o futuro.


E se precisar busque ajuda para passar por este momento, sem ter que abandonar você, sua vida e sonhos por anos.


Autora:


Laís Hack

Psicóloga e Coach de Relacionamentos Pessoal e Interpessoal, com base na teoria Integral Sistêmica e Inteligência Emocional. Além de Analista corporal e comportamental.


E-mail: Lais_hack@hotmail.com

Instagram: @lais_hack

Facebook: @Coach.LaisHack








Brusque, Santa Catarina   |  zentrumpilatesebemestar@gmail.com   | (47) 3350-2743  |  (47) 99925- 3479

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

2017 - Criado por Zentrum Pilates e Bem-estar.