Estresse no Trabalho? Como a Ergonomia pode ajudar na prevenção e redução do estresse nas empresas?

#estresse #estressenotrabalho #prevençãodoestresse #cuidadoscontraoestresse

Se o estresse parece um assunto pessoal, é porque é. Então, por que algo exclusivo do indivíduo tem tanto impacto no local de trabalho? De acordo com especialistas, pode ser o resultado de uma economia um tanto superficial que resulta em esgotamento dos trabalhadores, insegurança no emprego, repercussão de problemas na vida pessoal dos trabalhadores ou até poucos trabalhadores fazendo muitos trabalhos.


Fonte: www.blog.peexbrasil.com.br

Mas, seja qual for a causa, o resultado final é que os trabalhadores que relatam estresse crônico podem estar vulneráveis ​​a lesões ou doenças e colocando o local de trabalho em queda na produtividade.


Segundo pesquisas recentes, os distúrbios osteomusculares (DORTs) no local de trabalho não estão diretamente ligados ao fator de idade, sexo, neuroticismo ou humor negativo. O estudo afirma que os DORTs são uma combinação de fatores físicos associados ao próprio local de trabalho e, muitas vezes, a quantidade de estresse e o tipo de estresse que um trabalhador está enfrentando.


Onde a ergonomia se encaixa?

Projetar locais de trabalho para que sejam adequados para a atividade humana é de extrema importância. Muitas vezes, os empregadores se opõem à ideia de gastar dinheiro para amenizar o estresse quando não há uma maneira de saber se o estresse é apenas problema relacionado ao trabalho ou se também é relacionado a questões pessoais.


Algumas empresas também podem não perceber o fato de que o estresse não está associado apenas a linhas de trabalho mais perigosas. Geralmente se pensa em trabalhos estressantes, como controladores de tráfego aéreo, mas tarefas monótonas também podem ser estressantes. Quando você está realizando muito trabalho que não é interessante, seu quociente de irritabilidade aumenta. Isso leva ao estresse interpessoal.


Fatores de risco

  • Cargas de trabalho excessivas;

  • Trabalhadores que se sentem sobrecarregados com a carga de trabalho e não podem desligar depois do trabalho;

  • Conflito entre funcionários e gerentes;

  • Abuso verbal de confrontos com clientes ou o público em geral;

  • Movimentos repetitivos;

  • Equipamentos com vibração excessiva;

  • Levantamento de carga com posturas inadequadas;

  • Sentado por 30 minutos ou mais sem interrupção durante a execução do trabalho.


Fonte: www.realiza.com.br

Os princípios de ergonomia podem ser aplicados a todos esses fatores de risco para reduzir seu impacto ou removê-los completamente do local de trabalho?

Sim, eles já estão empregados para lidar com fatores de risco físicos, como repetição e vibração, agora eles só precisam ser aplicados também aos psicossociais.


Por exemplo, trabalhar sob pressão de tempo e enfrentar uma série de outras questões, como conflito, abuso verbal ao realizar trabalhos em uma postura inadequada, poderia aumentar o risco em quatro vezes de desenvolver estresse relacionado ao trabalho em comparação a ter baixo nível de estresse. O nível de exposição a uma combinação do risco psicossocial é o principal responsável pelos grandes aumentos de risco.


Onde a ergonomia pode ajudar para prevenir ou reduzir o estresse no trabalho:

  • Na organização do tempo,

  • Na adaptação do ambiente de trabalho,

  • Deixando o local de trabalho mais agradável para o trabalhador,

  • Tornar uma tarefa tediosa e complexa mais simples ou agradável,

  • Solicitando informações do trabalhador sobre as decisões que afetarão seu trabalho,

  • Abordando controles administrativos como fazer pausas ou férias,

  • Dando tempo ao corpo para se recuperar do estresse.


Deve-se buscar vários esforços para a prevenção do estresse, incluindo análise de risco, planejamento, medidas de prevenção direcionadas ao trabalho e direcionadas ao trabalhador, soluções específicas ao contexto, envolvimento de profissionais experientes usando intervenções baseadas em evidências, envolvimento do trabalhador e da empresa num todo.


Com informação e envolvimento de todos, é possível criar um ambiente de trabalho melhor, mais humano e profissional a ponto de gerar não apenas renda para empregados e empregadores, mas também bons momentos com prevenção à saúde física e mental!


Então?! Tem alguma dúvida que eu como Fisioterapeuta possa ajudar? Comente aí que ficarei feliz em interagir com você!


Obrigada e até a próxima!



Autora:


Dra. Jaíne Madruga da Silva


CREFITO 252660-F


Fisioterapeuta, pós graduada em Fisioterapia do trabalho e Ergonomia, e Instrutora de Pilates no Zentrum Pilates e Bem-estar / Brusque - SC

Brusque, Santa Catarina   |  zentrumpilatesebemestar@gmail.com   | (47) 3350-2743  |  (47) 99925- 3479

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

2017 - Criado por Zentrum Pilates e Bem-estar.